Estudo histórico sobre a formação de professores do ensino primário em Angola - PhD Celestino Chikela

 Autor: Celestino Piedade Chikela. PhD

(Tese de Doutoramento)

RESUMO 

A investigação que se realiza prima por um estudo histórico-crítico baseado na periodização da formação de professores em Angola, tendo seu início no ano de 1962, considerado como o eclodir da política formativa de professores primários no governo português para o contexto da província ultramarina de Angola. Destarte, foi neste ano em que se oficializou a criação de dois magistérios primários para a formação de professores de postos, nas províncias de Malanje e do Bié, vindo a funcionar simplesmente a última, dado que Malanje não dispunha de condições necessárias para o dito arranque. A investigação alarga-se até ao ano 2013 pois que constitui um período onde se projectam várias políticas de formação dos profissionais da educação na Angola independente, onde o professor ocupa um lugar fundamental para a formação multifacética de um homem novo, reflexo fundamental do novo cidadão que Angola precisa para construção de um futuro melhor. Refere-se aqui o Plano Nacional de Desenvolvimento 2012-1017; o plano Nacional de Formação de quadros e o Plano a longo prazo Angola 2025. O objectivo da investigação cinge-se em revelar o desenvolvimento histórico do processo de formação de professores do ensino primário em Angola durante o período de 1962 a 2013. Para sua materialização foram aplicados métodos histórico – lógico, estudo documental, vivencial e o de análise temática do conteúdo, cujos resultados permitiram sistematizar dois períodos: o primeiro de 1962-1974 que marcou a oficialização dos primeiros magistérios no período colonial e o segundo de 1975-2013, que versa sobre a formação de professores no período da independência, subdividido em duas sub – etapas; a 1ª de 1975 a 1990 – concepção única da formação de professores e a 2ª de 1991 a 2013- concepção flexível da formação de professores em Angola. O livro possui dois capítulos, conclusões, recomendações, bibliografia e anexos.

 

Palavras-chave: Formação, Professores, ensino primário e periodização.